Concurso Nacional para Projectos Preliminares: Reciclagem de edifícios públicos para habitação social

O Ministério do Desenvolvimento Urbano e Habitação (MIDUVI) apresentou o primeiro concurso nacional para o desenvolvimento de propostas arquitectónicas centradas na reabilitação e recuperação de edifícios estatais subutilizados, para os converter em habitação social, no âmbito do modelo de gestão de arrendamento social.

Este concurso destina-se a arquitectos ou grupos de arquitectura registados no Equador e consiste na elaboração de uma proposta-piloto para a reabilitação do Edifício MIDUVI Tungurahua. Este edifício tem quase 40 anos e pertenceu ao Banco Ecuatoriano de la Vivienda e mais tarde passou a ser propriedade do MIDUVI.



Os beneficiários desta iniciativa serão famílias de mães solteiras, pessoas com deficiência, idosos, idosos, crianças e adolescentes, mulheres grávidas, pessoas com doenças catastróficas e altamente complexas, e vítimas de violência sexual ou doméstica. Os projectos devem ser adaptados às necessidades dos grupos familiares.

A realização do concurso é possível após a assinatura do acordo de cooperação interinstitucional entre o Ministério do Desenvolvimento Urbano e Habitação (MIDUVI) e a Associação de Arquitectos do Equador Província de Pichincha (CAE-P), assinado em Outubro passado no Fórum Nacional Urbano "Vamos reunir-nos para o Habitat e Habitação". Tem também o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), ambos financiando o desenvolvimento desta iniciativa piloto.